Voz da Comunidade

Na Escuridão Vereadores aprovam guarda armada na Serra.

guarda2Poderia ser uma cena bucólica e romântica. No escurinho a luz do celular…. Se não fosse uma vergonha para a politica serrana.

Na escuridão, vereadores aliados ao Prefeito da Serra aprovam a Guarda Municipal Armada na maior cidade do Estado do Espírito Santo.

A sessão extraordinária para aprovar o projeto de lei do executivo sobre a implantação da guarda armada na cidade da Serra, e que foi convocada pelo Prefeito Audifax Barcelos, iniciou e foi encerrada em poucos minutos pela Presidente Neidia Maura Pimentel (PSD) acatando parecer da comissão de justiça presidida pelo vereador Basílio da Saúde (PROS).

Após o encerramento da primeira sessão, os vereadores aliados do Prefeito da Serra permaneceram no plenário da casa de leis, mesmo na escuridão, ja que faltou energia na câmara de vereadores.

Segundo nós informaram a falta de energia foi provocada para que os vereadores saíssem do plenário. Mas essa informação não foi confirmada. A energia so retornou apos o encerramento da segunda sessão que iniciou as 12 horas e que aprovou por 17 votos a convocação da guarda municipal pelo Prefeito da Serra.

Os vereadores contrários ao projeto e que em sua maioria atualmente estão na oposição ao Prefeito e apoiam o ex-prefeito Sergio Vidigal que atualmente é Deputado Federal e deve sair candidato a Prefeito, alegam que o projeto não poderia ser aprovado porque o atual Prefeito estaria pulando a sexta etapa do concurso o que foi rebatido pelo Vereador Gideão.

Uma grande manifestação de candidatos e da população aconteceu na casa de leis e mesmo não havendo energia elétrica, o que causou uma seria de transtornos a população como podemos notar em um grupo da terceira idade que seria recebido por um vereador e não pode subir devido a falta de elevador.

Utilizando luz dos celulares e microfone ligado a um carro de som estacionado em frente a Câmara de Vereadores da Serra, a maioria dos vereadores, um total de 17, convocaram uma segunda sessão extraordinária baseando no artigo 116 do Regimento Interno que prevê essa condição para a maioria absoluta em plenário.

Os cincos vereadores contrários ao projeto, sendo: A Presidente da Câmara Neidia Maura Pimentel (PSD), Basílio da Saúde (PROS), Aldair Xavier (PDT), Davi Duarte (PDT), Boy do INSS (PDT) não participaram desta sessão.

Não se sabe se eles permaneceram na casa de leis, ja que, os manifestantes fecharam a saída da garagem e a falta de energia não permitia a abertura dos portões.

Após a aprovação do projeto de lei, houve mais manifestações na casa e os vereadores foram aplaudidos pela atitude de aprovar um projeto que coloca 170 pais de famílias para trabalham em um momento onde conseguir um emprego é muito difícil.

Tirando as questões politicas e visando mais a segurança da população, esse projeto irá beneficiar. Alguns alegam que 170 guardas para uma cidade de mais de 480 mil habitantes e uma área territorial como é o caso da Serra, o efetivo é insignificante, mas serão mais 170 profissionais oferecendo segurança a população, melhor do que não ter nenhum. Afirma uma candidata aprovado no concurso.

Deixe uma resposta